sábado, 28 de novembro de 2009

Tokelau - Polinésia

Tokelau - Polinésia

Tokelau ou Toquelau é um pequeno território da Polinésia, sob administração da Nova Zelândia, que corresponde às ilhas do mesmo nome, também conhecidas como Ilhas da União. Os vizinhos mais próximos são Kiribati, a norte, as Ilhas Cook, a leste, Samoa e a Samoa Americana, a sul, e Tuvalu, a oeste.

O arquipélago de Toquelau é formado por três atóis no sul do oceano Pacífico (Atafu, Nukunonu e Fakaofo), a cerca de 480 km de Samoa. Como não há estradas nem automóveis, todo o transporte é feito por mar. De acordo com um relatório da ONU de 1989, Toquelau faz parte das ilhas que podem desaparecer no século XXI caso não sejam tomadas medidas para conter o efeito estufa, que aumenta o nível dos oceanos. Cada atol tem seu próprio centro administrativo.
O administrador-geral é escolhido pelo ministro das Relações Exteriores da Nova Zelândia. A posse da terra é exclusividade dos nativos. As principais fontes de renda do arquipélago são a venda de licenças de pesca, a produção de um tipo especial de atum, o coco e a venda de selos postais.

Tokelau - Polinésia

História


Os atóis, então chamados de Ilhas União, tornam-se protetorado britânico em 1877. A pedido dos habitantes, o Reino Unido inclui o território na colônia formada pelas ilhas Gilbert e Ellice, atuais Kiribati e Tuvalu. A administração é transferida para a Nova Zelândia em 1925 e o nome de "Ilhas Toquelau" é adotado em 1946. Trinta anos depois, o arquipélago é denominado apenas Toquelau.
Em 1987, Toquelau reivindica maior autonomia política, que vem sendo adquirida por meio de medidas econômicas, como a instituição de impostos para serviços de saúde e educação nos anos 1990. Para evitar maiores danos aos cardumes de atum, em 1989 é proibido o uso de redes de pesca. Em 1994 as instituições administrativas e políticas, antes localizadas em ilhas vizinhas, começam a ser transferidas para o arquipélago. No mesmo ano é adotado um plano para a gradual autonomia da ilha no período de dez anos.
Reformas eleitorais são introduzidas na década de 1990, e, nas eleições de 1999, o General Fono, mais alto corpo consultivo do território, tem pela primeira vez seus delegados eleitos para um mandato de três anos.


Tokelau - Polinésia

Apesar dos desejos de maior autonomia, os habitantes das ilhas temem que a Nova Zelândia inicie um processo de afastamento de Toquelau. Isso leva o chanceler neozelandês a declarar publicamente, em abril de 2000, que o seu governo não vai impor a independência ao território nem fazer nenhuma mudança no seu status político sem antes consultar a população.
No início de 2001, o presidente da Comissão de Serviços Públicos de Toquelau afirma que a população das ilhas está reticente em abandonar a cidadania neozelandesa e reitera que os dois lados têm até 2010 para tomar uma decisão. Em julho, a administração dos serviços públicos é formalmente transferida para Toquelau.

Tokelau - Polinésia

Entre 13 e 15 de Fevereiro de 2006, a população de Toquelau rejeitou por referendo controlado pelas Nações Unidas a independência, optando por continuar a sua autonomia no quadro de uma livre associação com a Nova Zelândia.










Nenhum comentário:

Postar um comentário