sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Pernambuco

Cidades de Pernambuco mais visitadas
Goaina

Goiana é um município do Estado de Pernambuco localizado 65 km ao norte da capital, Recife, na divisa com o Estado da Paraíba às margens do Oceano Atlântico. Na nossa visita não podemos deixar de visitar seu Centro Histórico declarado Patrimônio Histórico Nacional, lugar onde estão concentrados os monumentos civis e religiosos mais importantes da cidade, entre os quais merece especial destaque a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Homens Brancos e a Igreja de Nossa Senhora dos Homens Pardos, sede do Museu de Arte Sacra de Goiana.

 Goiana - Pernambuco


Igarassu 

O município de Igarassu está localizado a aproximadamente 30 km de Recife, no litoral norte da região metropolitana do Estado de Pernambuco. Um dos seus principais atrativos, além das suas belas praias de areia fina e águas tranquilas, é seu Sítio Histórico, considerado um dos Patrimônios Civis e religiosos mais importantes do país, onde destacam a Igreja Matriz dos Santos Cosme e Damião, uma das mais antigas do Brasil, e o Convento de Santo Antônio, onde está o Museu Pinacoteca de Igarassu.

Igarassu 

Igarassu  


Igarassu  

Paulista 

Município Pernambucano localizado a escassos quilômetros ao norte da capital, Recife, fazendo fronteira ao sul com o município de Olinda e ao norte com o município de Igarassu. Uma das suas principais atrações turísticas é o Park Aquático Temático Veneza Walter Parque, sem esquecer de suas excelentes praias repletas de coqueiros com areia fina e águas tranquilas ideais para o banho e a pratica de todos os esportes náuticos. Como monumento civil mais importante merece especial destaque o Forte do Pau Amarelo, situado na praia que possui o mesmo nome.

Paulista - Pernambuco



Cabo de Santo Agostinho 

Cabo de Santo Agostinho é o principal município industrial do Estado de Pernambuco, onde destaca um dos mais importantes complexos portuários e industriais do Brasil, o Porto de Suape. Localiza-se ao sul do Recife, entre os municípios de Jaboatão dos Guararapes a norte e Ipojuca ao sul. Possui um patrimônio histórico de grande valor, cheio de igrejas e fortificações entre outras construções, além de possuir excelentes praias situadas nas proximidades do Cabo de Santo Agostinho, ideais para o banho e a prática de todos os tipos de esportes náuticos, com águas tépidas e cristalinas, vegetação atlântica e piscinas naturais.

Cabo de Santo Agostinho  

Barreiros

O município de Barreiros está localizado ao sul do litoral pernambucano, a 110 km da capital, Recife, limitado ao norte pelo município de Tamandaré e ao sul com o município de São José da Coroa Grande. Suas praias são de grande beleza, rodeadas de coqueiros, com areia fina e dourada, porém de difícil acesso, dentre as quais merece especial destaque a Praia do Porto. Outras das suas atrações turísticas é o Rio Una, uma de suas maiores atrações são os passeios em barco e a ilha do coqueiro, sem esquecer de sua saborosa gastronomia, especializada em frutos do mar.

Barreiros

São José da Coroa Grande

São José da Coroa Grande está localizado ao sul do Estado Pernambucano, a pouco mais de 120 km de sua capital, Recife, faz fronteira com o Estado de Alagoas. É considerado um dos núcleos turísticos mais importantes do Estado onde seus atrativos são suas belas praias e piscinas naturais que formam-se nas marés baixas ao longo de todo o seu litoral, bancos de areia e rochas conhecidas como 'Coroas'. Toda a sua costa está repleta de recifes de coral, forma parte da área de Proteção Ambiental da Costa dos Corais.

São José da Coroa Grande

Fernando de Noronha

Fernando de Noronha é um arquipélago formado por 21 ilhas e ilhotas com uma área de 26 km2, declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO no ano de 2001. Pertence ao Estado de Pernambuco e está a 545 km de Recife, sua capital, lugar de onde saem a maioria dos vôos. É considerado pelos turistas de todo o mundo o melhor ponto turístico do Brasil, verdadeiro paraíso natural e ecológico cheio de praias paradisíacas e com uma maravilhosa flora e fauna, tanto terrestre como aquática. Sua principal ilha que tem o mesmo nome do arquipélago, é a maior com 17 km2 e a única habitada, e parte dela encontra-se integrada desde o ano de 1988 no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. É sem sombra de dúvidas um dos lugares mais belos e espetaculares do mundo.

Viagem
Fernando de Noronha
Paraíso em meio ao mar

Arquipélogo preserva belos rochedos e baías e um multicoloriu mundo aquático

Euforonha é o nome dado pelos ilhéus à reação do visitante ao chegar a Fernando de Noronha. O fôlego quase falta, os olhos querem ver tudo ao mesmo tempo. Algumas pessoas falam demais, outras ficam sem palavras. Essa sensação começa no sobrevôo circular e rasante do avião antes de pousar no arquipélago, que revela um oceano em degradê azuis e verdes.
É puro encantamento esse lugar isolado no Atlântico e pontilhado por praias deslumbrantes, onde a soma de golfinhos e tartarugas ultrapassa o número de habitantes. O também chamado arquipélago do vulcão tem 26 quilômetros quadrados de erra, formado por 21 ilhas, ilhotas e rochedos. Fernando de Noronha, que batiza o conjunto todo, é a maior e a única habitada.
O arquipélago surgiu de uma erupção, há mais de 12 bilhões de anos, e hoje está a  4 mil metros acima do mar, no topo de uma montanha submarina. Assim, nada se vê ao olhar para o lado, a não ser água. A capital mais próxima é Natal (RN), a 360 quilômetros dali. Mas o conjunto de ilhas pertence a Pernambuco. Até Recife são 545 quilômetros. Vôos para Noronha partem somente dessas duas cidades.
Estar tão longe da costa, tornou possível preservar o que a natureza produziu de mais belo: baías, piscinas naturais, recifes, rochas negras e um multicolorido mundo subaquático. Ali, meio ambiente e visitante estão em equilíbrio há 20 anos, quando o turismo começou.
A chave para esse equilíbrio é o rígido controle sobre o vaivém no arquipélago, Parque Nacional Marinho e Área de Proteção Ambiental. Na maior parte do ano, Noronha recebe apenas 420 pessoas por dia, e 630 na altíssima estação, no verão.

Visita curta
Todos pagam a conservação ambiental, que varia de acordo com os dias de permanência. Para ficar um dia são R$ 40,40. Para dez diárias, o valor é de R$ 329,6. A partir daí, o preço aumenta exponencialmente, pois o objetivo é desencorajar as pessoas a ficarem por mais tempo no local. Para fica ali por um mês, a taxa ultrapassa R$ 3 mil.
Ainda neste semestre, o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha também passará a cobrar ingressos.  Visitantes do Brasil pagarão R$ 65 e estrangeiros, R$ 130 – o ticket valerá por dez dias.
Com 3.700 habitantes, a ilha está no limite de população. Moradores fixos não são mais aceitos. Um de nossas primeiras capitanias hereditárias e Patrimônio Natural a Humanidade     pela UNESCO desde 2001, Noronha é toda de terra e pedras. São subidas e descidas que ficam ainda mais pesadas com o sol ardente. E há muitas sombras durante a caminhada para ver as ruínas que contam a história do arquipélago.
Há praias lindas o ano todo, mas há duas estações. Na seca, de setembro a fevereiro, é um poeirão, com sol de rachar. A chuva da manhã, que duram 10 minutos, no máximo. Entre março e agosto, Noronha tem lama – Leve tênis e capriche na direção do seu  buggy alugado, o veículo oficial.
Os nativos deixam claro que, em toda a ilha, há uma única via de asfalto: a BR Transnoronha. E brincam ao receber os visitantes: “Com seus 7,5 quilômetros, é essa reta que liga Fernando a Noronha”.
O ponto mais alto, o Morro Santa Cruz do Pico, uma pedra com cara de cacique, pode ser visto de qualquer lugar da ilha, como se fosse um guardião que zela lá de cima, com a cabeça junto ao céu. Apenas uma das muitas causas da tal euforonha.
SAIBA MAIS
Como chegar 
O trecho Brasília-Noronha-Brasília custa deste R$ 1.979,90 na Gol, com conexão em Recife ou Natal.
TAXA
Para evitar fias, pague a taxa de conservação ambiental pela internet (Noronha. pe.gov.br) e apresente o comprovante ao desembarcar.
PASSEIOS
 As agências costumam cobras os mesmos preços pelos tours: o passeio pelas principais praias (de 4x4 ou buggy) sai por R$ 85,00. O mergulho autônomo, com um instrutor por pessoa, custa de R$ 250 a R$ 280 e dura três horas – o mergulho é de meia hora. O de superfície, de R$ 30 a R$ 40,00 e o Planasub, R$ 80,00. Já o tour de barco, com parada para banho, dura três horas e sai por R$80,00. O aluguel do bugue custa R$ 120,00 por dia.
TAMAR
Palestras gratuitas sobre natureza, preservação e vida marinha são realizadas diariamente, às 20 h. Site: tamar.org.br
O QUE LEVAR
Chapéu, protetores solar e labial tênis para trilhas, mochila e máquina fotográfica. Você vai precisar de disposição para agüentar o calor e fazer as caminhadas até as praias.
O QUE TRAZER
Tartaruguinhas, souvenirs e artesanatos no projeto Tamar.

DINHEIRO
Melhor ir prevenido, pois só há uma agência do Banco Real e dois caixas eletrônicos 24 horas (no Projeto Tamar e no Aeroporto), que costumam falhar. Clientes Bradesco podem fazer saques nos Correios.


Fernando de Noronha







Caruaru

O município de Caruaru está situado na Região do Agreste do Estado de Pernambuco, no interior do Vale do Ipojuca. 'Capital do Forró' é conhecida também como 'Princesa do Agreste', sua capital do mesmo nome é palco de uma das festas populares mais importantes do Brasil, o famoso São João, onde durante 30 dias mais de um milhão de pessoas visitam a cidade. Além disso, conta com uma das maiores feiras de Caruaru, onde se pode adquirir qualquer produto que deseje. Não deixe de visitar o Alto do Moura, comunidade de artistas elegida pela UNESCO como o maior centro de arte figurativa das Américas, onde encontra-se cento de artesãos, modelando todo tipo de objetos, especialmente o barro, transformando suas casas em ateliê que podem ser visitados.

Caruaru
Petrolina 

O município de Petrolina é o maior em extensão da região do Sertão. Sua capital do mesmo nome, está localizada às margens do Rio São Francisco, na divisa com o Estado da Bahia, separado somente por uma ponte do vizinho município de Juazeiro. A cidade é conhecida como a Encruzilhada do Progresso, por ser o maior núcleo agroindustrial do Estado de Pernambuco e também como a cidade das Carrancas, famosas esculturas que possuem somente cabeça e pescoço utilizadas pelos barcos que navegavam pelo Rio São Francisco no século XIX para afugentar os maus espíritos, que podem ser adquiridas em todas as lojas e mercados da cidade. Uma de suas principais atrações turísticas é a imponente Barragem do Sobradinho, maior lago artificial do mundo, lugar onde se pode praticar todos os tipos de esportes náuticos.

Petrolina 

Bonito 

Bonito é um município brasileiro do estado de Pernambuco. O município é constituído de 3 distritos: Bonito,Alto Bonito e Bentivi.

Bonito

História

O território do município de Bonito era, até o final do século XVIII, totalmente coberto de imensas florestas e situava-se na área abrangida pelo célebre Quilombo dos Palmares.
A beleza do local deu à cidade o nome de Bonito. O município foi batizado por caçadores, vindos do povoado de São José dos Bezerros, que percorriam as florestas e deparavam-se com belos riachos de águas límpidas.
Em 1812 foi edificada a Matriz de Nossa Senhora da Conceição - padroeira da cidade - tendo contribuído para a povoação local.
Bonito foi palco de diversas revoltas que terminaram na morte de muitos habitantes do município. Em 19 de dezembro de 1874, ocorreu a invasão denominada Revolta do Quebra-Quilos. A revolta deu-se devido à alteração do antigo sistema de pesos e medidas para as unidades de metro, centímetro e quilo, de acordo com a Lei Imperial nº1157, de 1862.
O mesmo local, nos fins de 1819, no governo Luiz do Rego, foi palco da grande matança dos habitantes da Serra do Rodeador (comunidade pertencente, hoje, ao município), a qual D. Pedro I, em seu manifesto aos brasileiros, assim se exprimiu: "Pernambucanos, lembrai-vos das fogueiras do Bonito".
O caso messiânico do Rodeador, liderado pelo ex-soldado do 12º Batalhão de Milícias de Alagoas, Silvestre José dos Santos, assim como outros movimentos que unem interesses religiosos à esperança da saída da miséria, foi abafado com sangue. Silvestre pregava o Sebastianismo - uma forma de messianismo em Portugal. Os seguidores acreditavam na volta de D. Sebastião, que não teria morrido na África, na batalha de Alcácer-Quibir.
A cidade foi emancipada em 3 de julho de 1895.

Bonito
 

Belém de São Francisco

 Belém do São Francisco é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

Belém de São Francisco 

História

O povoado de Belém do São Francisco surgiu a partir de uma fazenda pertencente a Antônio de Sá Araújo, que, em 1830, se estabeleceu às margens do Rio São Francisco, em terras do município de Cabrobó. Entre 1839 e 1840, durante uma das chamadas Santas Missões, tendo à frente o padre Francisco Correia, foi lançada a pedra fundamental de uma capela consagrada à Nossa Senhora do Patrocínio. Em 1902 a povoação foi elevada à categoria de vila. O município de Belém do São Francisco foi criado em 11 de setembro de 1928, desmembrando-se do território de Cabrobó. Em 1919, a cidade foi destruída por uma grande enchente, quando apenas a Igreja de Nossa Senhora do Patrocínio, padroeira da cidade, ficou de pé. O município precisou, então, mudar-se para uma parte mais acima das margens do rio.

Belem de São Francisco

Bélem de São Francisco

 
INTERESSADOS EM PACOTES TURÍSTICOS PARA QUALQUER LUGAR NOS PROCURE. TRABALHAMOS COM AS MELHORES OPERADORAS TURÍSTICAS, CVC, PNX, AGAXTUR, INTRAVEL, ETC... CONFIRA OU ENTRE EM CONTAT.O

Viaje com segurança, viaje com a ADStur!

Dalma Borges
(61) 3562-4633/8570-4692/8256-3667
Email/Msn: dalmasb@hotmail.com
blog: dalmablogviagens.blogspot.com

2 comentários:

  1. Prezada Dalma,

    parabéns pelo blog! Gostaria de lhe indicar também a cidade de Belém do São Francisco, às margens do Velho Chico, em Pernambuco. Tem um riquissímo casario histórico, além de ser uma região que remonta aos tempos dos grandes engenhos. Estive lá na primeira etapa do meu projeto de documentação da cultura oral dos moradores das cidades ribeirinahs do São Francisco. Se puder, visite o nosso site: www.oschicos.com.br

    Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Adorei rever Belém do São Francisco, eu adoro aquele lugar!

    ResponderExcluir